Home > Blog >

Odontologia Preventiva : o que é, procedimentos e quando consultar

Odontologia Preventiva : o que é, procedimentos e quando consultar

08/01/2021

Assim como em outras áreas da saúde, a odontologia é formada por uma série de especializações, cada uma com um foco especial, um exemplo delas é a odontologia preventiva.

Assim como na medicina, prevenir sempre será melhor que medicar e realizar tratamentos!

É com base nessa ideia que surgiu a odontologia preventiva, com foco em prevenir problemas em vez de tratá-los. Já que um acompanhamento de prevenção além de mais rápido e econômico é ideal para a saúde em diferentes facetas.

Entenda mais sobre a odontologia preventiva e qual o motivo dela ser tão importante no nosso artigo.

Afinal, o que é odontologia preventiva?

Manter o sorriso belo e saudável exige atenção, manutenção diária e comprometimento.

A odontologia preventiva preza por isso e vai muito além da estética!

Responsável por cuidar de toda a estrutura bucal, como dentes, gengiva e língua, essa área da odontologia atua basicamente com foco em manter saudável todas as regiões da boca.

Inclusive, evitar doenças bucais e infecções são um grande foco do especialista que trabalha com a prevenção.

Através de um acompanhamento periódico com esse especialista, é possível ficar longe das famosas dores de dente, edemas e mau hálito, que são as principais queixas e sintomas que indicam que algo na boca não vai bem.

Importância de prevenir problemas bucais

A cavidade bucal, na totalidade, é uma parte do corpo de extrema importância. É por ela que você se alimenta e ingere os nutrientes para ter uma vida saudável. 

Portanto, manter os cuidados com todas as partes da sua boca é essencial e a odontologia preventiva é a sua parceira ideal para conseguir manter tudo sob controle.

A saúde bucal tem forte influência na qualidade de vida das pessoas, inclusive, quando há algum problema, geralmente ele causa transtornos pessoais para o paciente.

Entre os principais problemas bucais estão:

  • Alteração do paladar;
  • Problemas na Mastigação;
  • Alterações Estéticas;
  • Alterações Fonéticas e
  • Dor.

Há quem ache que alguns fatores afetam apenas a aparência dos dentes, mas isso não é verdade. Um dente a menos, por exemplo, causa uma alteração direta no processo de digestão e mastigação.

Alimentos que não são processados corretamente desde a mastigação podem causar gases, peso no estômago e até estufamento.

Tudo está interligado no corpo humano, então, cuidar da manutenção da saúde bucal é de suma importância tanto para a estética, prevenção de doenças a colaboração com a saúde.

Como é feito o atendimento nesses casos?

O atendimento feito na odontologia preventiva é com o objetivo de auxiliar o paciente na higienização oral.

O dentista irá orientar sobre os cuidados diários com a escovação, uso de enxaguante bucal e fio dental, para o que paciente em casa possa manter a saúde da boca e dos dentes.

É importante salientar que as consultas devem ter uma certa frequência, para que o profissional veja se os cuidados estão em dia e se há algum indício de um possível problema bucal que esteja no início, por exemplo.

Mais do que apenas prevenção, a consulta em odontologia preventiva também pode auxiliar no diagnóstico de qualquer anormalidade no seu início, promovendo um cuidado assertivo e com grandes chances de resolução.

O que é feito na odontologia preventiva?

A odontologia preventiva abrange um amplo espectro de procedimentos e momentos para manter a saúde do sorriso em dia. Confira quais são os principais:

Consulta com Profilaxia

  • Envolve avaliação geral das pigmentações e cálculos dentários (tártaros); 
  • Aplicação de ultrassom para remoção de cálculo dentário (tártaro);
  • Aplicação de jato de bicarbonato de sódio para remoção de pigmentos extrínsecos (causados pela alimentação, bebidas com corantes) e biofilme (placa bacteriana); aplicação de flúor e
  • orientação de higiene e cuidados gerais.

Consultas de acompanhamento e orientação de higiene

Consultas periódicas de avaliação e acompanhamento de tratamentos realizados são parte da odontologia preventiva, bem como a orientação sobre hábitos de higiene, dieta e hábitos deletérios.

Os hábitos deletérios são aqueles que fazemos inconscientemente e que, de alguma forma, danificam a mecânica da boca.

Radiografias

Além do acompanhamento, há também os exames que são fundamentais para a saúde bucal, como é o caso do acompanhamento radiográfico de tratamentos realizados , como por exemplo, um tratamento de canal.

Saúde bucal tem a mesma importância do resto do corpo

Doenças na gengiva, infecções nos dentes e inflamações na boca podem causar uma variedade de doenças sistêmicas, como:

  • infecções no coração e no sangue;
  • parto prematuro e
  • outras.

Esses tipos de doença geralmente são causados pela ausência de informação e de cuidados, que se fossem realizados diariamente, como uma simples escovação depois das refeições, poderiam ser facilmente evitados.

Cuidar dos dentes de forma regular e adequada é também cuidar do corpo. Com uma boa manutenção bucal, inflamações, doenças e outros problemas graves podem ser evitados.

Boas técnicas de higiene bucal são indicadas para pessoas de todas as idades e não são difíceis de colocar em prática. O mais importante é conhecer o que deve ser feito e realizar os cuidados na hora certa.

Existe hora certa para começar a consultar o dentista?

A regra é clara: quanto mais cedo, melhor. 

A odontologia preventiva deve começar desde os primeiros anos de vida, quando os dentes começam a nascer. É de extrema importância que, desde pequena, a criança entenda a importância de cuidar dos dentes, para que ela mesma faça a sua higiene bucal e mantenha a saúde da boca em dia.

Cuidar da saúde bucal desde o início da vida garante o crescimento com maior qualidade de vida e menores chances de adquirir doenças.

Odontologia preventiva é na Redeplus Odontologia. Que tal agendar uma avaliação e conhecer nosso espaço? Estamos esperando você!

Dra. Daniela Garbin Neumann

CRO/SC 5990 - Cirurgiã-dentista formada há 24 anos pela UFPR, tem mestrado e doutorado em Odontologia pela UFSC, na área de saúde coletiva - com estágio na Universidade de Toronto, Canadá. Pela sua tese de doutorado, foi premiada no Prêmio Capes de Tese 2015, e recebeu menção honrosa na Academia Catarinense de Odontologia.⠀ ⠀

Leia também