Home > Blog >

Conheça os tipos de próteses dentárias removíveis

Conheça os tipos de próteses dentárias removíveis

14/02/2022

A falta de um ou mais dentes pode provocar experiências desconfortáveis para algumas pessoas. Quem nunca ouviu dizer que o sorriso é nosso cartão de visitas? Para que a perda de dentes não interfira em nossas relações pessoais e até profissionais, uma solução é escolher um dos tipos de próteses dentárias removíveis e resgatar o sorriso completo.

Com a evolução nos tratamentos, ficou mais comum recorrer às próteses dentárias para garantir não apenas a qualidade estética, mas a recuperação de funções, como a fala e a mastigação. Por isso, hoje vamos falar sobre a prótese dentária removível, seus tipos, vantagens e tudo o que é preciso saber para fazer a melhor escolha. Boa leitura!

Uso das próteses dentárias no Brasil

Segundo uma pesquisa feita pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), 11% da população brasileira maior de 18 anos já perdeu todos os dentes. Em Florianópolis, essa realidade atinge 6,1% da população. Se considerarmos as pessoas que perderam pelo menos 13 dentes, o índice chega a 15,6% dos habitantes da cidade.

Por outro lado, também cresce o número de pessoas que buscam, no uso da prótese dentária, a solução para esse problema. De acordo com a ABIMO (Associação Brasileira da Indústria de Artigos e Equipamentos Médicos, Odontológicos, Hospitalares e de Laboratórios), cerca de 2,4 milhões de próteses dentárias são colocadas por ano no Brasil. Em Florianópolis, quase 30% da população possui algum tipo de prótese dentária, segundo o IBGE. Ou seja, não é preciso ter vergonha de recorrer a esse tratamento.

Há diferença entre próteses dentárias removíveis e implante?

A prótese dentária é um aparelho usado para substituir os dentes faltantes. Indicada para pessoas que perderam um ou mais dentes, ela pode ser fixa ou removível. De maneira geral, podemos dizer que ela simula a aparência dos dentes naturais e proporcionam — quando falamos em próteses modernas — conforto no uso diário. 

Já os implantes dentários são diferentes. Tratam-se de estruturas metálicas fixadas no osso (pode ser o maxilar, mandibular ou zigomático, de acordo com o caso) que substituem as raízes dos dentes e recebem uma prótese para simular o dente natural. 

Para saber mais: 5 tipos de implantes dentários e como escolher o melhor para você

Quais os tipos de próteses dentárias removíveis?

Apesar de cumprirem basicamente a mesma função, cada tipo de prótese dentária removível possui características particulares e é mais indicada para determinadas condições. Por isso, a seguir apresentamos os principais tipos:

Prótese total convencional (dentadura)

Todos conhecemos alguém que usa, ou já usou, a famosa dentadura. Esse tipo tão comum de prótese é geralmente utilizado por pacientes que perderam todos os dentes de uma arcada dentária. Já para quem não perdeu todos os dentes, é necessário que os  remanescentes sejam extraídos. Assim, após a cicatrização completa dos tecidos, é possível utilizar a prótese.

Vantagens: além do custo mais baixo, ela é encaixada sem necessidade de cirurgia. Outro ponto positivo é a rápida adaptação.

Desvantagens: se for necessário fazer alguma extração dentária, é preciso ficar sem os dentes durante todo o período de cicatrização, o que pode levar vários meses. Outra desvantagem é que esse tipo de prótese dentária removível tem, em média, apenas 20% de eficiência mastigatória se comparada aos dentes naturais.

💡
Após a colocação da prótese, não se recomenda que o paciente durma com ela. Isso porque a diminuição da salivação durante o sono pode levar ao surgimento e proliferação de fungos e bactérias. É aconselhável manter a prótese em um copo com água neste intervalo.

Prótese total imediata

Esta prótese dentária funciona como uma dentadura convencional. A diferença é que, após a extração dos dentes remanescentes, o paciente já recebe a prótese para uso. Para isso ser possível, o dentista tira todas as medidas e faz as moldagens do osso maxilar ou mandibular em consultas prévias.

Vantagens: o grande aspecto positivo desta técnica é uma estética mais agradável, já que não há o período sem dentes. Além disso, a eficiência mastigatória costuma ser maior que na prótese convencional.

Desvantagens: após alguns meses, a prótese precisa ser reajustada. Isso acontece porque os ossos que a suportam sofrem alterações durante o processo de cicatrização. Desta forma, com o tempo, ela perde parte da estabilidade.

Prótese parcial removível (ponte móvel) 

Este tipo de prótese dentária removível é indicado àqueles pacientes que perderam apenas alguns dentes e não podem fazer um implante dentário. Ele é uma boa opção também para quem deseja manter os dentes remanescentes.

A ponte pode ser removida no dia a dia, pois fica presa nos dentes naturais por meio de uma estrutura metálica — ou plástica, de acordo com a escolha profissional.

Vantagens: a eficiência mastigatória deste tipo de prótese dentária removível é superior a de uma dentadura convencional. Além disso, seu valor é inferior ao de uma prótese fixa.

Desvantagens: em alguns casos, a estrutura da prótese, seja ela metálica ou plástica, pode ficar aparente e prejudicar a estética do sorriso. 

Prótese dentária flexível

Esta é a grande novidade entre as próteses dentárias removíveis. Confeccionada com Flexite, uma resina flexível, ela possui uma cor mais próxima à natural da gengiva. Com isso, consegue devolver a harmonia do sorriso, à medida que elimina a estrutura metálica. 

Vantagens: o grande diferencial desta opção é o fato de proporcionar um sorriso mais bonito. Ela também pode ser usada como prótese removível temporária durante o tratamento de colocação de implantes dentários.

Desvantagens: apresenta durabilidade e resistência menores, e tem estrutura interna mais espessa que os modelos convencionais. Além disso, promove menos estabilidade e eficiência mastigatória.   

Como cuidar das próteses dentárias removíveis?

Quando você definir, juntamente com o dentista, qual a prótese dentária mais indicada para a sua condição bucal, vai receber todas as orientações sobre os cuidados que serão necessários no dia a dia. Ainda assim, queremos deixar aqui algumas recomendações básicas, para que você já saiba como será sua rotina.

  1. Quando for manusear sua prótese, na hora da higiene ou nos intervalos em que vai ficar sem ela, coloque-a sobre uma toalha dobrada ou um recipiente com água. Trata-se de um aparelho delicado, que pode quebrar em caso de queda;
  2. Não deixe a prótese secar. Quando não estiver usando, ela deve ficar mergulhada em uma solução de limpeza própria para próteses ou em água pura, sempre à temperatura ambiente;
  3. Escove a prótese removível diariamente. Isso é muito importante para remover os resíduos de alimentos e evitar o acúmulo da placa bacteriana. Além disso, esse cuidado garante que ela não fique manchada;
  4. É preciso escovar gengivas, língua e palato todas as manhãs, antes de colocar a prótese. Use uma escova com cerdas suaves para estimular a circulação e evitar o acúmulo de bactérias;
  5. Mantenha contato com o dentista. Se perceber que a prótese está solta ou não se encaixa corretamente, não tente ajustá-la sozinho.

Qual a melhor prótese dentária removível?

Entre todos os tipos de próteses dentárias removíveis que mostramos aqui não há “a” melhor. Existe, sim, aquela que é mais indicada para cada caso. Para isso, vários fatores precisam ser considerados. Essa decisão envolve desde o problema a ser corrigido até o histórico de saúde do paciente. 

Por isso, a única maneira de saber qual a melhor prótese dentária removível para você é contando com o diagnóstico de um especialista, de preferência com experiência reconhecida em Implantodontia

Se você mora em Florianópolis e região, tem alguma perda dental e está com dúvidas sobre o tratamento ideal, entre em contato com a nossa equipe.

Se preferir, agende uma consulta com um dos especialistas da Rede Plus Odontologia aqui mesmo pelo nosso site ou pelo WhatsApp.

Estamos sempre à sua disposição.

Carolina Schaffer Morsch

CRO/SC 14303 - Especialista em Implantodontia, mestre e doutora em Odontologia – na área de Implantodontia – pela UFSC. Realizou um período de doutorado sanduíche na Bélgica. Atualmente, além de atuar como cirurgiã-dentista na Redeplus, é professora de cursos de pós-graduação.⠀ ⠀

Leia também