Home > Blog >

5 tipos de implantes dentários e como escolher o melhor para você

5 tipos de implantes dentários e como escolher o melhor para você

01/06/2020

Os implantes dentários são uma das soluções mais utilizadas para cuidar da saúde bucal de muitos brasileiros. Os implantes surgiram para promover um sorriso bonito àqueles que, por algum motivo, perderam um, alguns ou até mesmo todos os dentes.

Ouça este conteúdo:

Segundo a Associação Brasileira da Indústria de Artigos e Equipamentos Médicos, Odontológicos, Hospitalares e de Laboratórios (ABIMO), já são realizados mais de 1 milhão de implantes dentários no Brasil anualmente. E estima-se que esse mercado cresça quase 500% mundialmente entre 2010 e 2025. 

Por isso, se você busca saber sobre implantes dentários, hoje vamos explicar quais tipos existem e como escolher o melhor para o seu caso.

Por que optar por implantes dentários?

Os implantes dentários são diferentes das próteses (você pode ver as diferenças entre os dois neste artigo) e têm funções que vão além da estética. Eles são estruturas feitas, normalmente, de titânio que são afixadas nos ossos maxilar e mandibular e substituem as raízes dos dentes. E é nessas estruturas que são afixadas, então, os dentes substitutos (próteses).

Eles são recomendados àqueles pacientes que perderam um ou mais dentes e que têm gengivas saudáveis e ossos maxilar e mandibular com capacidade de suportá-los. Por isso, as visitas regulares ao dentista são muito importantes para evitar o surgimento de doença periodontal, já que essa pode atrasar ou até mesmo impedir a realização do procedimento. 

Além disso, como os implantes têm um suporte fixo, eles oferecem uma comodidade muito maior aos pacientes na hora de falar e comer. Assim, os implantes dentários contribuem com:

  • a estética
  • a mastigação muito mais segura, mais eficaz e 
  • a manutenção eficiente das funções bucais

Tipos de implantes dentários

Como vimos, o implante é a estrutura que, afixada no osso maxilar ou mandibular, recebe o dente substituto (prótese). Mas existem alguns tipos de implantes que são recomendados para diferentes casos. Confira a característica de cada um: 

1. Implante unitário

É recomendado para aqueles pacientes que perderam apenas um dente ou alguns não sequenciais. Neste caso, para cada dente se fixa um pino de titânio no osso correspondente e, posteriormente, a coroa de porcelana neste pino. O tempo deste procedimento pode variar entre 3 e 6 meses para que o tecido ósseo se integre ao implante.

Esse tempo pode ser uma desvantagem para alguns pacientes. Mas como o titânio é um biomaterial, ele não causa reação adversa e basta esperar seu tempo de osseointegração. 

Fique tranquilo(a): você não fica sem dente durante esse período. Após a cirurgia o(a) paciente sai com uma prótese provisória que é substituída pela definitiva quando o implante alcança a osseointegração total. Entretanto, essa prótese não pode receber carga (força da mastigação). 

A vantagem de não ficar com o espaço do dente vazio (colaborando com a estética) se une ao custo do procedimento que pode ser mais baixo que outros métodos de implantes. 

2. Implante com prótese overdenture

O “overdenture”, ou “sobredentadura”, é um implante que utiliza de 2 a 4 pinos de titânio para fixar uma prótese móvel. Esse tipo de implante é mais indicado àqueles pacientes que perderam mais dentes sequenciais ou, até mesmo, todos os dentes de uma mesma arcada dentária. 

As vantagens desse procedimento são uma quantidade menor de implantes para um maior número de dentes e uma melhor fixação da prótese removível. Por outro lado, há também uma desvantagem: a manutenção periódica no(a) dentista se torna necessária, pois os pinos do implante podem acabar desgastando os encaixes da prótese e causando a movimentação dela. 

3. Implante com prótese protocolo (Branemark)

Este tipo de implante é muito parecido ao anterior. Ele usa entre 4 e 8 implantes e fixa as próteses de toda uma arcada dentária. A diferença é que nele, a prótese é fixa, como a do implante unitário. 

As vantagens deste tipo de implante são: maior segurança e firmeza para falar e mastigar, pois a prótese não corre risco de sair do lugar

Como desvantagem há o período de conclusão mais demorado, pois pode levar de 4 a 6 meses para que o procedimento seja concluído devido ao tempo de osseointegração dos implantes. 

4. Implante de carga imediata

Neste tipo de implante, no mesmo dia em que é realizada a cirurgia para a implantação do pino de titânio, o(a) paciente já recebe a prótese

A diferença deste implante para o unitário que vimos anteriormente, é que esta prótese pode receber carga na mastigação. A prótese deste procedimento também é provisória e deve ser trocada ao fim do período de osseointegração. 

Vale ressaltar também que apesar de poder receber carga, os pacientes não podem abusar da força, pois isso pode causar rejeição à carga. Outra desvantagem é que o valor do procedimento pode ser superior aos outros métodos de implantes. 

Já as vantagens são diversas: maior rapidez no procedimento, melhora da mastigação, melhora da fonética (alguns pacientes podem ter dificuldades na fala por causa dos espaços entre os dentes) e também uma estética imediata, pois os pacientes já saem com um sorriso completo da consulta. 

5. Implante zigomático

Este tipo de implante é indicado àqueles pacientes que tiveram perda óssea severa no maxilar superior. Desta forma, as técnicas convencionais de implantes não são suficientes e há a necessidade de os implantes serem afixados no osso zigomático (maçã do rosto).

As vantagens deste procedimento é que são necessários entre 2 e 4 implantes para fixar a prótese completa. Nos outros procedimentos, são necessários no mínimo 4 implantes para uma prótese fixa. Outra vantagem é o tempo reduzido do procedimento

Entre as desvantagens deste implante estão: o uso de anestesia geral, necessidade de uso hospitalar e ocupação de uma parte do céu da boca. 

Como escolher o melhor implante dentário?

A escolha do implante dentário mais adequado varia de acordo com diversos fatores como a saúde da gengiva e capacidade dos ossos maxilar e mandibular em suportar os implantes, por exemplo.

A escolha só pode ser feita em conjunto com um(a) dentista que deve fazer um diagnóstico completo para avaliar qual a técnica mais indicada para o caso do(a) paciente. 

Por isso, se você está buscando implantes dentários em Florianópolis, agende uma consulta com a Redeplus para fazer uma avaliação individual e escolher o melhor implante para o seu caso. 

Carolina Schaffer Morsch

CRO/SC 14303 - Especialista em Implantodontia, mestre e doutora em Odontologia – na área de Implantodontia – pela UFSC. Realizou um período de doutorado sanduíche na Bélgica. Atualmente, além de atuar como cirurgiã-dentista na Redeplus, é professora de cursos de pós-graduação.⠀ ⠀

Leia também