Home > Blog >

7 motivos para fazer um check-up odontológico

7 motivos para fazer um check-up odontológico

05/08/2020

É muito comum que algumas pessoas só procurem um dentista quando apresentam sinais de que algo está errado. As principais queixas ouvidas em uma primeira consulta odontológica são: o mau hálito, uma dor de dente ou, até mesmo, dores que irradiam pelo rosto. Seja sincero, você agendou uma consulta apenas depois de notar um destes sinais? 

Este é um hábito nocivo à sua saúde e, dependendo do caso, até para o seu bolso. Alguns problemas bucais começam a se desenvolver muito antes de apresentar algum sintoma. E quando você demora para consultar seu dentista, doenças bucais podem se desenvolver e acabar necessitando de um tratamento mais difícil ou demorado. 

O tratamento para a cárie, por exemplo, é muito mais simples e menos incômodo quando as lesões são identificadas em estágio inicial. Por isso, hoje a Redeplus, clínica odontológica de Florianópolis explica 7 motivos para fazer um check-up odontológico.

Acompanhe a leitura e saiba como manter sua saúde bucal e da sua família em dia!

O que é um check-up odontológico?

Em uma consulta para a realização de um check-up (ou consulta de odontologia preventiva) o(a) dentista realiza a avaliação da saúde bucal completa do(a) paciente. Isso inclui dentes, gengiva, língua, bochechas e garganta

Nessa avaliação ainda pode ser utilizada uma câmera intraoral que permite fotografias com aumento em até 60 vezes. Ou seja, qualquer distúrbio, estético ou funcional, fica visível para o(a) dentista.

A consulta costuma demorar cerca de 40 minutos e permite a realização de um diagnóstico completo. Mas outros exames como radiografias, por exemplo, podem ser solicitados caso o(a) dentista suspeite de problemas na estrutura interna dos dentes.

A recomendação de tempo entre um check-up odontológico e outro pode variar. Se o(a) paciente tem um histórico de lesões de cáries, doença gengival ou muitas restaurações, recomenda-se que realize o procedimento a cada 6 meses

Um histórico diferente, com poucas restaurações e boa saúde da gengiva, por exemplo, pode ter um tempo maior entre cada consulta. Mas só um(a) dentista consegue avaliar essa necessidade

Vejamos os motivos para fazer um check-up odontológico:

1.      Confirmar se está tudo bem com sua boca

Em uma consulta de rotina, o(a) dentista realiza uma completa avaliação para analisar a saúde bucal do(a) paciente e identificar se existem problemas bucais a serem tratados. Pode parecer muito simples, mas essa consulta é responsável por prevenir problemas de saúde como infecções respiratórias e doenças cardíacas – e não apenas da saúde bucal.

2.      Início de tratamentos

Essa é a consulta básica para iniciar qualquer tratamento odontológico – seja estético ou funcional. É através do diagnóstico gerado nesta consulta que o(a) dentista pode determinar o melhor tratamento para o(a) paciente

Dependendo do caso, pode-se aproveitar essa consulta para realizar a profilaxia dentária (também conhecida como limpeza) que é necessária para iniciar uma grande parte dos tratamentos odontológicos.

3.      Prevenção de cáries, tártaro e placa bacteriana

Ao contrário do que muitos costumam pensar, a cárie não é vista desde o começo. Ela surge embaixo da superfície do dente e, no início é indolor. As pessoas só veem a cárie quando ela já provocou um estrago que atinge a superfície do dente. Muitas vezes, esse estrago alcança a polpa dental e exige tratamento endodôntico.

Se o(a) dentista suspeitar que cáries possam estar se desenvolvendo, radiografias podem ser solicitadas. O tártaro e a placa bacteriana (biofilme) também podem ser prevenidos e, muitas vezes, já tratados através da profilaxia.

4.      Identificação de gengivite e doença periodontal

No check-up odontológico também é possível evitar que uma doença periodontal se desenvolva. Ela é causada quando a inflamação da gengiva (gengivite) não é tratada e pode afetar o osso que suporta e envolve os dentes. Ou seja, não tratar ou demorar demais para iniciar o tratamento de gengivite ou doença periodontal pode levar à perda de dentes.

5.      Tratar mau hálito

É comum ver pacientes associarem o mau hálito (ou halitose) a problemas estomacais, mas isso só é realidade em uma pequena parcela dos casos. 

Geralmente, o mau hálito é causado pelo acúmulo de restos de alimentos entre as papilas gustativas da língua, associado a uma higiene bucal deficiente. Com a fermentação desses restos de alimentos mais placas bacterianas e células epiteliais descamadas, o odor de enxofre é liberado.

Há uma pequena porcentagem de casos de halitose que são associados ao estômago, mas só um diagnóstico pode revelar a origem do problema em cada pessoa.

6.      Prevenir problemas cardíacos

As bactérias associadas à doença periodontal (causada pela gengivite não tratada) podem entrar na corrente sanguínea e se fixarem aos vasos sanguíneos. Isso pode aumentar o risco de doença cardiovascular e AVC. Para se ter uma ideia, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), indica a profilaxia odontológica em pacientes cardíacos que vão se submeter a uma cirurgia. Por isso, o check-up odontológico colabora, também, com a saúde do coração. 

7.      Prevenir para não tratar

A prevenção é sempre o melhor “tratamento”. A falta de cuidados diários e de consultas preventivas permite que problemas bucais se desenvolvam sem, muitas vezes, serem percebidos. Ao apresentar os primeiros sintomas, muitas dessas doenças já estão em um estado mais avançado que exige um tratamento maior.

Além disso, é importante lembrar que cada paciente apresenta necessidades que variam de acordo com o caso e até mesmo a idade. Por isso, consulte seu dentista regularmente para realizar um check-up odontológico e evitar que os problemas bucais atrapalhem seu dia a dia.

Quer mais dicas sobre como manter a saúde bucal em dia?

Então siga a Redeplus no Facebook e Instagram e acompanhe as recomendações de nossos especialistas!

Se você mora no Sul da Ilha, em Florianópolis, faça-nos uma visita no Multi Open Shopping. 

Dra. Daniela Garbin Neumann

CRO/SC 5990 - Cirurgiã-dentista formada há 24 anos pela UFPR, tem mestrado e doutorado em Odontologia pela UFSC, na área de saúde coletiva - com estágio na Universidade de Toronto, Canadá. Pela sua tese de doutorado, foi premiada no Prêmio Capes de Tese 2015, e recebeu menção honrosa na Academia Catarinense de Odontologia.⠀ ⠀

Leia também