Home > Blog >

Alinhador invisível: da escolha à manutenção

Alinhador invisível: da escolha à manutenção

13/07/2020

O aparelho ortodôntico (o famoso “aparelho bucal”) é uma alternativa para quem deseja fazer o alinhamento dos dentes, mas nem todo paciente se sente confortável em usá-lo. Isso se deve, principalmente, a razões estéticas. Por isso, o alinhador invisível pode ser uma boa solução para esses casos.

Como o sorriso é o nosso “cartão de visitas”, é normal que as pessoas se preocupem em ter um sorriso bonito. Afinal, ele interfere em todas as nossas relações. Mas é comum que muitos pacientes, já adultos, se sintam incomodados com os aparelhos convencionais de metal, pois eles interferem na estética dosorriso.

Os aparelhos convencionais são o tratamento ortodôntico mais comum, mas, ao mesmo tempo, são muito perceptíveis e, às vezes, visto como solução apenas para pacientes mais jovens. Desta forma, muitas pessoas acabam se resignando ao tratamento e chegam a alegar ainda que “aparelho não é para adultos”, mas isso é um equívoco.

O alinhamento dos dentes excede a estética e alcança funções vitais como a melhora do desempenho mastigatório, da respiração e da fala, por exemplo. Por isso, independentemente do tipo de alinhador ortodôntico escolhido, é fundamental que pessoas em qualquer idade corrijam o posicionamento dos dentes.

Para ajudar quem busca uma solução para alinhar os dentes sem precisar se preocupar com aspectos estéticos, hoje apresentamos o alinhador invisível Invisalign®. Você vai saber tudo o que precisa considerar na hora de escolher o tratamento e como ele funciona.

Invisalign®

Os alinhadores invisíveis são compostos por uma série de moldeiras de acetato, acrílico transparente ou outros materiais, que são utilizadas para promover a movimentação gradual dos dentes para a posição ideal.

O Invisalign® é a maior referência nos alinhadores invisíveis e é utilizado pelos ortodontistas da Redeplus. O alinhador é produzido com um plástico que possui a tecnologia SmartTrack®. Esse material tem uma elasticidade que promove a força necessária e o movimento adequado aos dentes, além de resistir à força mastigatória.

O tratamento começa com um escaneamento bucal, obtendo informações 3D sobre os dentes. A análise fornece informações para um mapeamento dos deslocamentos que serão feitos e fornece a visualização do resultado final. A partir dessas informações, o ortodontista cria um plano de tratamento virtual, em que será definida a customização dos aparelhos invisíveis utilizados em todo o tratamento e prevendo os retornos para trocas e manutenções. Em cada consulta, o paciente recebe um conjunto de alinhadores que deverão ser usados até o próximo encontro com o especialista. 

Esse tipo de alinhador revolucionou o tratamento ortodôntico porque já não é mais necessário o uso bráquetes e fios metálicos que podem acabar machucando os lábios e gengiva e, até mesmo, dificultando a higienização bucal. Atualmente é possível realizar um tratamento ortodôntico em até 50% menos tempo que o aparelho tradicional e que preza pela estética.

Mas existem alguns aspectos que precisam ser considerados na hora de escolher esse tipo de alinhador. Vejamos: 

Como escolher um alinhador invisível

O primeiro aspecto a ser considerado na hora de escolher um alinhador invisível é se ele se adapta ao caso do(a) paciente. Nem todos os casos podem ser tratados com esse tipo de alinhador, por isso a decisão só pode ser tomada em conjunto com o(a) ortodontista e após um diagnóstico clínico completo.

Os casos indicados são:

  • sobremordida;
  • prognatismo;
  • mordida cruzada;
  • diastemas;
  • mordida aberta;
  • dentes apinhados e
  • dentes desalinhados

A estética é a maior vantagem dos alinhadores invisíveis. Eles são praticamente transparentes, e não incomodam na hora de falar, podendo ser utilizados por pessoas que falam constantemente em público sem que sejam percebidos.

Um estudo publicado em 2018, pela Universidade do Sul de Santa Catarina, mostrou que além da melhor aceitação pelos pacientes, dado o aspecto estético, o tratamento com alinhador Invisalign® ainda tem como fator positivo a diminuição da dor durante o tratamento. E, por ser um aparelho removível, há ainda a vantagem de a higienização ser muito mais facilitada.

Quanto custa o tratamento com um alinhador invisível?

Outro aspecto é o custo-benefício. Por ser um tratamento que preza a estética, ele tende a ter um valor maior do que os tratamentos convencionais. O valor de um tratamento com alinhadores invisíveis varia de acordo com as necessidades de cada paciente e também pelo tempo de duração do tratamento. Mas esse tempo pode ser até 50% menor que um tratamento com o aparelho ortodôntico convencional.

Enquanto o tempo de tratamento com alinhadores metálicos é estimado em, pelo menos, 2 anos e meio, o tratamento com o alinhador invisível Invisalign® pode ser de apenas 6 meses (para casos com maloclusões mais leves). Vale ressaltar que a duração de ambos os tratamentos variam de acordo com cada caso e só pode ser determinada pelo(a) ortodontista.

Cuidados necessários

Os cuidados são os mesmos para pacientes de todas as idades. Tanto com a higiene bucal diária quanto com a manutenção do alinhador e seu uso.

Com os aparelhos ortodônticos tradicionais, o momento da escovação e uso do fio dental se torna mais trabalhoso e demorado. Mas como o aparelho invisível é removível, a higiene bucal pode continuar sendo feita normalmente, sem aumento de dificuldade. Por isso, não há motivos para descuidar da higiene bucal durante esse tratamento.

Quanto à alimentação não há nenhuma restrição durante o tratamento (diferentemente dos tradicionais), mas o aparelho deve ser retirado durante as refeições para evitar que o(a) paciente se machuque.

E um fator muito importante é o tempo diário de uso. Um estudo, publicado pela Revista Clínica de Ortodontia Dental Press, mostrou que o uso do aparelho convencional deve ser feito por pelo menos 22h diárias. Já a Invisalign® recomenda que o uso seja feito por pelo menos 20h diárias. Ou seja, o alinhador invisível só deve ser retirado para refeições e higiene bucal.

Vale lembrar que o sucesso do tratamento depende do comprometimento do(a) paciente. O uso inadequado ou insuficiente do alinhador invisível pode prejudicar o tratamento e aumentar sua duração. Por isso, as visitas regulares  ao ortodontista são fundamentais e devem ocorrer tanto para orientação quando para a troca de moldeiras que, geralmente, ocorre entre algumas semanas.

Você ainda tem alguma dúvida sobre os alinhadores invisíveis?Então entre em contato com a Redeplus pelo WhatsApp que vamos te ajudar a solucioná-la!

Guilherme Pletsch

Leia também