Home > Blog >

Grávida pode fazer clareamento dental?

Grávida pode fazer clareamento dental?

02/06/2022

Há quem diga que grávida pode fazer clareamento dental se houver indicação do seu dentista, ainda que com uma série de limitações e cuidados redobrados. Mas o mais recomendado é deixá-lo para depois do parto, de preferência após o término da amamentação.

Neste artigo, explicamos como funciona o clareamento dental e de que modo as gestantes devem cuidar da saúde bucal. Se você está grávida ou planeja engravidar em breve, confira!

O que é clareamento dental?

Clareamento dental é um procedimento químico que promove a quebra das moléculas de pigmentos que mancham os dentes. Indicado para quem tem manchas causadas por fatores externos ou internos, o tratamento pode ser feito no consultório odontológico, em casa ou de modo combinado.

Clareamento caseiro

Realizado com moldeiras e aplicação de gel clareador, à base de peróxido de carbamida ou hidrogênio, cujas concentrações variam conforme as necessidades de cada paciente. O clareamento caseiro pode levar até três semanas para ser concluído.

Clareamento no consultório

Realizado sem moldeiras, apenas com o uso de um gel protetor sobre as gengivas. Como é feito com um gel clareador concentrado, o processo de clareamento dos dentes é bem mais rápido — em média, três sessões.

Clareamento combinado

Nesse tipo de procedimento, o dentista combina o tratamento caseiro com o feito no consultório. Isso acelera o processo e refina os resultados.

Grávida pode fazer clareamento dental?

Geralmente, não. Estar gestante é uma das contraindicações para o clareamento dental, pois o processo, como explicado, é feito com agentes químicos com os quais não foram feitos estudos de segurança para esta população. O mesmo vale para:

  • lactantes;
  • crianças menores de 16 anos de idade;
  • indivíduos com alterações congênitas no esmalte dental;
  • pessoas com hipersensibilidade dental, independentemente da faixa etária; neste caso, pode ser realizado tratamento dessensibilizante antes de partir para o clareamento dental; 
  • pacientes com cáries e outras condições que necessitem de tratamento prévio.

Para pacientes com doenças crônicas, bucais ou não, ou que estejam com outros tratamentos em andamento, o dentista precisa avaliar caso a caso. Às vezes, basta aguardar o momento mais propício para sua realização. Porém, outras vezes, o procedimento pode ser contraindicado.

Caso esteja no Rio Tavares, no sul de Florianópolis, SC, conte com os profissionais da Redeplus Odontologia para fazer uma avaliação individualizada. Essa é a melhor maneira de cuidar da saúde e da beleza do seu sorriso!

Quais são os cuidados com a saúde oral nessa fase?

Manter uma alimentação saudável e escovar bem os dentes após as refeições corresponde à boa parte dos cuidados. No entanto, só isso não é suficiente.

pré-natal odontológico é indispensável, sendo tão importante quanto o pré-natal médico. As consultas com o dentista na gravidez ajudam a prevenir problemas bucais, favorecendo a saúde e a qualidade de vida da gestante e do bebê.

Vale destacar que, em caso de doenças orais preexistentes, como cárie e doença gengival, o tratamento é imprescindível. Se possível, ele deve ser realizado antes de engravidar. Mas, caso não seja diagnosticado a tempo, pode ser feito ao longo da gestação — sendo o segundo trimestre considerado o mais confortável para a paciente.

Já em relação à melhor hora para começar a cuidar dos dentes do bebê, a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) afirma ser ainda durante a gravidez. Não por acaso, no último trimestre gestacional, a futura mamãe recebe uma série de orientações nesse sentido.

Quais são os riscos de não ir ao dentista na gravidez?

Os perigos de não fazer o pré-natal odontológico são vários. Na gestação, sem os devidos cuidados, é comum ocorrerem problemas como:

  • cárie dentária;
  • erosão dentária (desgaste dos dentes);
  • gengivite (inflamação da gengiva);
  • hiperplasia gengival (gengiva inchada e avermelhada);
  • granuloma gravídico (crescimento da gengiva);
  • xerostomia (mudanças na saliva).

Para concluir, dentistas e obstetras concordam que aprimorar os hábitos de higiene oral na gravidez é essencial. Portanto, mais do que nos atermos à questão de se grávida pode fazer clareamento dental, queremos reforçar o cuidado que não pode faltar: visite um dentista. Ninguém melhor do que esse profissional para avaliar sua saúde bucal e planejar um tratamento seguro e eficiente, com tudo ao seu tempo!

Caso haja alguma dúvida sobre o assunto, entre em contato. A equipe de especialista da Redeplus está à disposição!

Dr. Gustavo

Leia também

Pediatria no Rio Tavares

Pediatria no Rio Tavares

Quem procura uma clínica de pediatria no Rio Tavares, no sul de Florianópolis, agora pode contar com a excelência...

read more